Newsletter

Receba todas as nossas novidades. >>
BIODIVERSIDADE  >  Fauna  >  Borboletas  >  Inachis io

Inachis io (Linnaeus, 1758)


(Paula Arnaldo)


(Paula Arnaldo)


(Paula Arnaldo)


(Paula Arnaldo)

  

Família
Nymphalidae

Nome científico
Inachis io

Morfologia externa da espécie
Fundo vermelho-ferrugem e com ocelos grandes de tons negro, azul e amarelo em cada asa. No macho as asas anteriores aproximadamente 30-35 mm de comprimento, nas fêmeas são geralmente muito maiores (50-60 mm). A face inferior é escura, quase negra, lembrando o córtex das árvores.

Biologia e habitat
Tem uma geração anual com o aparecimento dos adultos em Maio e voam até Julho. As posturas são verdes, estriadas e colocadas em grupos que podem ter até 400 ovos, sobre urtigas (Urtica spp.). As lagartas nascem uma semana depois e são negras brilhantes e possuem seis fiadas de espinhos dorsais e pontuações brancas. As lagartas são gregárias e pupam em muros, paredes, ramos, etc, pendurando-se pelo cremaster. As pupas podem ser cinzentas ou castanho-acinzentadas. O adulto hiberna nos meses mais frios, podendo aparecer nos dias mais soalheiros durante o Inverno. Aparece por toda a parte, até aos 2500 metros de altitude, nas cidades, jardins, parque públicos, em prados com flores e nas clareiras dos bosques. Os adultos alimentam-se de néctar de uma série de plantas em flor.

Distribuição
Por toda a Europa até ao 60º de latitude assim como na Ásia (até ao Japão), aparece nas Ilhas do Mediterrânico, com excepção de Creta. Em Portugal encontra-se no Norte, sendo mais rara no Centro e nas terras baixas. Há registo no Algarve, provavelmente de indivíduos migrantes.

Comentários
É a espécie mais conhecida entre as borboletas diurnas da Europa. Como medida de conservação é importante manter os tufos de urtigas nos lugares incultos e húmidos e praticar uma agricultura extensiva, salvaguardando as orlas dos campos de cultivos.