Newsletter

Receba todas as nossas novidades. >>
BIODIVERSIDADE  >  Fauna  >  Borboletas  >  Euphydryas aurinia

Euphydryas aurinia (Rottemburg, 1775)


(Paula Arnaldo)


(Paula Arnaldo)


(Paula Arnaldo)


(Paula Arnaldo)

  

Família
Nymphalidae

Nome científico
Euphydryas aurinia

Morfologia externa da espécie
Fundo alaranjado, com inúmeros pontos e marcas negras. As faces inferiores das asas apresentam fundo laranja com marcas amarelas mais claras. As fêmeas são geralmente maior que os machos e com um envergadura de 30-45 mm. As lagartas são negras, com espinhos grossos. Os ovos são amarelos e agrupados.

Biologia e habitat
Tem uma geração anual com os adultos começam a aparecer em Março voando até Junho/Julho em prados, incultos e clareiras de florestas, até aos 1000 m de altitude. As posturas são agrupadas e podem ter até 350 ovos. As lagartas eclodem a partir de fins de Junho e alimentam-se de madressilvas (Lonicera periclymenum e Lonicera etrusca), Succisa pratensis, língua-de-ovelha (Plantago lanceolata) e suspiros-roxos (Scabiosa spp.). No fim do desenvolvimento larvar, as lagartas hibernam em grupo, num ninho construído junto à planta que lhes serviu de alimento.

Distribuição
Encontra-se presente em 38 países (extinta na Holanda e com estatuto de conservação em vários países da Europa). Em Portugal está bastante dispersa e apresenta populações numerosas. Encontra-se em declínio em zonas muito urbanizadas, com grande pressão humana, do litoral.

Comentários
É importante manter os prados húmidos e as orlas dos campos com silvas (Rubus spp.).