Newsletter

Receba todas as nossas novidades. >>
BIODIVERSIDADE  >  Fauna  >  Borboletas  >  Argynnis pandora

Argynnis pandora (Dennis & Schiffermüller, 1775)







  

Família
Nymphalidae

Nome científico
Argynnis pandora

Morfologia externa da espécie
Fundo alar castanho-alaranjado, com tonalidade esverdeada e pintas negras. Face inferior colorida: asa anterior vermelha, amarela e verde, e posterior verde metalizado entrecortado por linhas prateadas, mais pronunciadas na fêmea. Envergadura 65-80 mm. A lagarta é castanha, mede até 4 cm, com desenhos negros, pintas azuis e espinhos castanhos. Hiberna na fase larvar.

Biologia e habitat
Existem possivelmente duas gerações e os ovos são colocados isoladamente. Os adultos voam de Maio a Outubro em zonas de floresta de folhosas ou resinosas e em pradarias cobertas de flores. É possível observá-la até aos 1600 metros de altitude. As lagartas tem uma alimentação nocturna em amor-perfeito (Viola tricolor) e arruda (Ruta graveolens) e os adultos são vistos especialmente sobre cardos e budleias.

Distribuição
Aparece no Norte de África, Canárias, sul da Europa, Irão e Tian-Chan onde mantém populações relativamente estáveis. Em Portugal é frequente no interior a Norte do Tejo, sendo muito rara no resto da área onde se encontra.

Comentários
Como medida de conservação é importante manter os bordos dos campos de cultura extensiva, onde cressem os cardos de que o adulto se alimenta.